top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

CPM: Hélder Silva com domínio total em Murça!

CPM: Hélder Silva com domínio total em Murça!

O traçado serpenteante e exigente da Rampa Porca de Murça serviu ao muito público presente um espetáculo de alta intensidade ao longo dos dois dias da prova muito bem organizada pelo CAMI Motorsport. Duelos sem tréguas em várias frentes, numa jornada em que 72 participantes bateram o recorde de afluência. Hélder Silva foi “rei” absoluto, com o tricampeão nacional em título a rubricar mais uma exibição fenomenal. Luís Nunes, nos Super Challenge, Vítor Pascoal nos GT, Joaquim Teixeira nos Turismo, impuseram-se entre pares, vencendo as suas Categorias, com Nunes ainda a ser 3º da geral, atrás de Hélder Silva e José Correia.


O CAMI Motorsport pode estar orgulhoso da sua prestação. A agremiação nortenha fez jus aos seus pergaminhos e foi sempre muito competente a resolver os muitos incidentes próprios de uma prova com alto nível competitivo, permitindo que cumprisse os dois dias do programa fossem cumpridos a bom ritmo. Destaque ainda para o muito público presente, principalmente na jornada de domingo.

CPM: Hélder Silva com domínio total em Murça!

Hélder Silva, sem erros!

Hélder Silva, está ainda a conhecer todos os segredos da sua nova Osella PA21S EVO, mas em Murça, cedo se percebeu que em circunstâncias normais, Hélder Silva conquistaria a segunda vitória consecutiva do ano, rodando sempre um patamar acima.


A sua exibição foi coroada com um dos momentos do fim-de-semana. Na segunda Subida de Prova, o piloto devorou os 4200 metros do traçado da “Serpente de Murça” nuns espantosos 2:01.541, batendo o seu recorde da rampa em cerca de três segundos (!)  e só o piso molhado na parte final do traçado na derradeira subida terá impedido o piloto de ainda melhorar mais seu tempo.


Mas, que ninguém pense que este domínio aconteceu porque o seu principal opositor não esteve bem. Muito pelo contrário. José Correia ultrapassou alguns problemas que voltaram a afetar, sobretudo nos treinos, a sua Norma FC20 do JC Group Racing Team e foi paulatinamente melhorando as suas marcas, rodando sempre muito rápido e perto de Hélder Silva, sendo um justo 2º classificado, a 5,1 segundos do vencedor. Os dois foram. Logicamente, 1º e 2º colocados nas contas da Divisão Protótipos A, cujo pódio contou ainda com a presença de Victor Bessa (Fiat X1/9) no 3º posto.


Nos Protótipos B, primeiro a vitória da época para Joaquim Rino, mais forte no duelo que travou com o jovem Afonso Santos (BRC B49 EVO). Rino colocou ainda o BRC B49 EVO da Articimentos no 8º lugar da geral.



Luís Nunes assinou uma exibição de gala

A viagem de regresso de Murça a Valpaços foi certamente feita por Luís Nunes e pelos membros da Nunes Sport com um merecido sorriso rasgado. Ao longo de todo o fim-de-semana, o “Foguetão de Valpaços” justificou a sua alcunha e transformou o Skoda Fabia R5 preparado pela ARC Sport num instrumento para “voar baixinho” rampa acima, assinando marcas impressionantes. No final, foi premiado com mais uma presença no pódio da geral de uma prova do CPM JC Group, terminando em 3º, a 17,1 segundos de Hélder Silva.


Luís Nunes adicionou a esse pódio, mais uma vitória incontestada na Categoria Super Challenge e no Grupo SC-A, sendo aqui secundando nestas duas frentes por um cada vez mais competitivo José Lameiro, rápido e eficaz com o Skoda Fabia MKIII Super Car da Diatosta. O pódio do Grupo SC-A ficou completo com o Subaru Impresa STI WRX do bracarense Pedro Marques.


Nova rampa, novo sucesso de Luís Silva no BMW M3 da Famaconcret. O piloto de Famalicão colocou o carro germânico no 3º lugar do pódio da categoria e venceu de forma tranquila nas lides do Grupo SD-D, sendo aqui secundado por Pedro Alves (KIA Ceed) e João Macedo (BMW 328is). Bruno Carvalho (Citroen Saxo) impôs a sua lei nos SC-C, face a Leandro Macedo (Citroen Saxo) e Pedro Cardoso (VW Golf). Já no Grupo SC-B, Horácio Morais, em Fiat Uno 45S, suplantou a oposição do Peugeot 107 de Joaquim Barreiros.


Categoria GT ao rubro!

Foi uma disputa de tirar a respiração. Que duelo foi protagonizado por vários pilotos ao longo das sete subidas de Murça.


O posto de mais rápido mudou constantemente ao longo do fim de semana e sempre com diferenças mínimas.



No Sábado, 400 milésimos de segundo (!) deram a liderança provisória da categoria a Gabriela Correia (Mercedes AMG GT4) face a José Rodrigues (Porsche 997.2 GT3 CUP). Entretanto, Vítor Pascoal sofreu na Subida de Prova, logo na terceira curva, devido a ter-se partido um tirante da direção do Porsche 991.2 GT3 CUP e viu-se perante a obrigação de fazer tempos nas duas subidas de domingo, sob pena de nem sequer se classificar na prova do CAMI Motorsport. O pódio provisório da categoria ficou entregue então a Bernardo Garcia de Castro (Porsche 997 GT3 CUP).


A equipa de Pascoal trabalhou a noite inteira para recuperar o Porsche e o tricampeão nacional em título partiu a ataque no domingo, pulverizando as marcas dos GT na segunda e na terceira subida de prova e não apenas apagou o desaire de sábado, como o fez com autoridade e conquistou uma saborosa segunda vitória na temporada, reforçando a liderança do campeonato. Pascoal foi ainda quarto da geral, a escassos 2,4 segundos do pódio.


Mas a revolução no pódio dos GT não se ficou pela proeza do “Sniper de Baião”.

Um protagonista novo imiscui-se de forma contundente na luta. André Fernandes, apenas quarto após a jornada de Sábado, subiu imenso o nível da sua performance e o piloto nacional radicado em Nova Iorque levou o Porsche 997 GT3 CUP da ASF Motorsport a um excelente 2º lugar da geral dos GT, chegando a esse degrau intermédio do pódio na última subida, ultrapassando Gabriela Correia por escassos 5 décimos de segundo no agregado das duas melhores subidas. Intenso!


Realce para a presença de 5 carros da categoria GT no Top 10 da geral. Pascoal, Fernandes e Gabriela foram 4º, 5º e 6ª, respetivamente, sendo acompanhados por José Rodrigues em 7º e Daniel Teixeira (Porsche 997 GT3 CUP) no 9º lugar.



Joaquim Teixeira regressou em Murça

Depois de praticamente um ano ausente da competição, Joaquim Teixeira alinhou na Rampa de Murça, estreando o novo Hyundai Elantra N TCR da JT59 Racing Team.


Nada limitado pela paragem e consequente possível falta de ritmo, nem pelo desconhecimento do carro coreano, Joaquim Teixeira foi sempre o mais forte entre os Turismo e construiu uma saborosa vitória que premeia toda a sua garra e talento.


O piloto transmontano juntou ao triunfo na categoria, um excelente 10º lugar da geral e a vitória na Divisão Turismo 2.

Parcídio Summavielle (Cupra TCR) foi quem mais perto rodou de Teixeira. O piloto-edil de Fafe conquistou a 2ª posição na categoria e na T2, com Paulo Silva Audi RS3 LMS a ser terceiro nesta Divisão.


O pódio da Categoria Turismo ficaria completo com Daniel Pacheco. O paredense continua a ser muito rápido aos comandos do seu Mitsubishi Lancer EVO X e reforçou a sua presença nos lugares cimeiros da tabela pontual dos Turismo é segundo atrás de Summavielle), voltando a dominar a Divisão Turismo 1, na frente de Carlos Gonçalves (Mitsubishi Lancer EVO X) e de Daniela Marques (Subaru Impresa STI WRX).




Já na Divisão 3, assistimos a novo “passeio” de supremacia por parte de Gonçalo Inácio (Peugeot 208 VTI R2). O piloto da Befast Motosport continua invicto nesta lides, Em Murça foi acompanhado no pódio por Paulo Cardoso (Renault Clio RS) e por Carlos Ferreira (Citroen Saxo).


Tiago Pinto (La Base RXo1) competiu em solitário na Taça de Portugal Kartcross de Montanha JC Group. Depois de um jornada atribulada na Penha, o piloto pode desfrutar de um fim-de-semana e que o seu kartcross correspondeu por inteiro, permitindo-lhe rodar rápido e dar espetáculo ao muito publico presente.


Agora, o Campeonato de Portugal de Montanha JC Group ruma até Braga. É tempo do tradicional encontro anual com o Europeu de Montanha que, uma vez mais, acontecerá na Rampa Internacional da Falperra. O evento organizado pelo Clube Automóvel do Minho acontece nos dias 17,18 e 19 de Maio.

댓글


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page