top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

Excelente estreia do Clio Trophy Portugal com vitória da dupla Gil Antunes/Diogo Correia

Gil Antunes/Diogo Correia
Gil Antunes/Diogo Correia

Excelente estreia do Clio Trophy Portugal nos ralis nacionais, com a experiência a impor-se à juventude no Rally de Lisboa – Memorial Joaquim Santos: vitória da dupla Gil Antunes/Diogo Correia, depois de um fantástico duelo com Pedro Pereira Jr./Tiago Silva. Um quinto tempo à geral conquistado por um dos carros do troféu, bem como o quarto lugar final – e vitória entre os duas rodas motrizes – do Clio Rally4 da dupla Gonçalo Henriques/Inês Veiga que foi mais um motivo de festa da marca francesa em Lisboa.


Quarenta anos depois da estreia, a Renault Portugal confirmou o regresso à competição, com a prova de estreia do Clio Trophy Portugal, um competitivo e acessível troféu monomarca com base no Clio Rally5.


No Rallly de Lisboa – Memorial Joaquim Santos, o primeiro dia foi marcado pelas más condições atmosféricas e pela superioridade revelada pela jovem dupla Pedro Pereira Jr./Tiago Silva. Os 31 segundos de vantagem em relação aos mais diretos adversários pareciam difíceis de anular, mas Gil Antunes e o navegador Diogo Correia partiram determinados em anular essa desvantagem, dominando totalmente as classificativas de sábado e terminando o rali com a confortável margem de 38 segundos.


No final, na Marina de Cascais, os vencedores da primeira prova do calendário do Clio Trophy Portugal não escondiam a satisfação pelo sucesso:

“Estamos muito contentes. É uma vitória que tem um sabor muito especial, por ter sido conquistada em ‘casa’”, começou por reconhecer Gil Antunes. “O primeiro dia foi muito difícil, com as condições atmosféricas que se fizeram sentir e optámos por não correr riscos. Hoje, começámos o dia totalmente ao ataque. Fizemos uma boa escolha de pneus, eu senti-me bastante bem com o carro e os tempos refletiram isso mesmo. Aliás, o quinto tempo à geral, conquistado na Peninha, também confirma a competitividade do Clio. Este resultado abre excelentes perspetivas para o resto da época e perspetiva-se uma boa luta com os miúdos que estão a participar no troféu”.

Pedro Pereira Jr./Tiago Silva
Pedro Pereira Jr./Tiago Silva

Depois de ter terminado o dia inaugural do Rally de Lisboa na liderança do Clio Trophy Portugal, a dupla Pedro Pereira Jr./Tiago Silva não resistiu ao ataque de Gil Antunes no sábado.

“Ontem, foi bastante positivo, apesar das condições atmosféricas, mas, hoje, foi bastante difícil. Para além de uma má escolha de pneus, o Gil Antunes esteve muito forte e não consegui acompanhar o seu ritmo. Por isso, o segundo lugar é um bom resultado, que abre boas perspetivas para o resto da temporada”.

Ao terminar no derradeiro lugar do pódio, a dupla Danny Carreira/Marco Vilas Boas foi uma das boas surpresas da prova inaugural do Clio Trophy Portugal. Desde o primeiro dia que o piloto radicado na Suíça andou na luta pelos primeiros lugares, chegando mesmo a ganhar duas classificativas e, no final, admitiu a surpresa por ter sido tão competitivo:


“Honestamente, não estava à espera deste resultado, até por não conhecer as classificativas como os meus adversários. O primeiro dia foi muito complicado, o de hoje também não foi fácil, devido a uma escolha errada de pneus, pelo que o terceiro lugar foi fantástico para a estreia no troféu”.
Danny Carreira/Marco Vilas Boas
Danny Carreira/Marco Vilas Boas

Se, no dia inaugural, com as difíceis condições atmosféricas que se fizeram sentir, a dupla Nuno Coelho/Ricardo Cunha andou a lutar pelos primeiros lugares, no sábado,

“uma escolha errada de pneus tornou o carro bastante difícil de guiar. Por isso, o resultado acaba por ser positivo. Venha Castelo Branco”, desabafou o piloto do Porto.

 

A dupla José Pedro Quintas/Nuno Carvalhosa fechou o quinteto da frente, com o jovem piloto de Viana do Castelo a afirmar:

“Gostei bastante desta primeira experiência. O primeiro dia foi muito complicado, mas hoje (sábado) acumulei quilómetros importantes e consegui imprimir um bom ritmo”.

Depois de várias épocas nos regionais de ralis, a dupla Paulo Barata/Roberto Santos terminou a primeira prova do calendário do Clio Trophy Portugal no sexto lugar. “Foi tudo novo, mas foi uma boa aprendizagem, com boas sensações”, sublinhou o piloto.


A dupla algarvia, Vasco Tintim/Francisco Ponte, terminou o Rally de Lisboa – Memorial Joaquim Santos na sétima posição, com o piloto a afirmar: “Valeu a experiência, em que tudo foi novidade para mim. O primeiro dia foi terrível, mas gostei bastante do carro”.


Depois de ter “perdido” uma roda do Clio Rally5 no primeiro dia, a dupla Luís Caetano/David Monteiro encarou as classificativas de sábado com um único objetivo: “Acumular quilómetros no carro e ganhar experiência em pisos de asfalto”, afirmou o Leiriense, campeão nacional em título, de todo-o-terreno, na categoria T2.


Devido a acidentes, ainda que sem consequências físicas, as duplas Dário Rebelo/António Pereira Henrique Azenha/Hugo Marques foram obrigadas a desistir no primeiro dia, o mesmo acontecendo com Carlos Marreiros Jr./Nuno Duque, no sábado, mas devido à quebra da direção.

 

Clio Trophy Portugal

Rally de Lisboa – Memorial Joaquim Santos

1.º Gil Antunes / Diogo Correia, 1h01m16,3s

2.º Pedro Pereira Jr. / Tiago Silva, a 38s

3.º Danny Carreira / Marco Vilas Boas, a 50,3s

4.º Nuno Coelho / Ricardo Cunha, a 2m57,5s

5.º José Pedro Quintas / Nuno Carvalhosa, a 4m20,4s

6.º Paulo Barata / Roberto Santos, a 5m04,3s

7.º Vasco Tintim / Francisco Ponte, a 8m00,1s

8.º Luís Caetano / David Monteiro, a 20m04,7s

 

Não terminaram: Dário Rebelo/António Pereira, Henrique Azenha / Hugo Marques e Carlos Marreiros Jr. / Nuno Duque.

 

Vencedores de classificativas: Gil Antunes (6); Pedro Pereira Jr. (4); Danny Carreira (2).

Líderes: Pedro Pereira Jr. PE1 a PE9, Gil Antunes PE10 a PE13.

Próxima prova: Rali de Castelo Branco, 21 e 22 de junho.

Comments


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page