top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

Festa do 50.º aniversário do Volkswagen Golf nascido a 29 de Março de 1974

Festa do 50.º aniversário do Volkswagen Golf nascido a 29 de março de 1974

A 29 de Março, há exatamente 50 anos, a Volkswagen deu início à produção em série do Golf em Wolfsburg. Ninguém sabia, nesse dia de março, que este automóvel compacto – o sucessor do lendário Carocha – se tornaria no maior sucesso da Volkswagen e o automóvel europeu mais vendido de todos os tempos. O modelo refletia o espírito da época, deu o nome ao segmento e tem acompanhado gerações de pessoas em todo o mundo. Até à data, foram produzidas mais de 37 milhões de unidades desde 1974. Em termos puramente matemáticos, significa que mais de 2.000 pessoas em todo o mundo optaram por comprar um novo Golf todos os dias, nos últimos 50 anos. Hoje, a Volkswagen está a celebrar o aniversário do Golf e também o início do futuro deste best-seller mundial, graças a uma completa atualização técnica e estética.


Volkswagen – do Carocha arredondado ao Golf anguloso. As primeiras unidades do novo Golf foram vistas nos concessionários em julho de 1974. Enquanto o Carocha e, consequentemente, os motores traseiros tinham dominado o panorama durante muitas décadas, começou finalmente uma nova era: a do motor transversal montado à frente. A Volkswagen já tinha iniciado esta transição pouco tempo antes com o Scirocco e o Passat. Com o Golf, o segmento de maior volume de vendas passou a utilizar também esta nova tecnologia.


Enquanto sucessor do lendário Carocha, do qual foram produzidas mais de 21,5 milhões de unidades, o Golf desenvolvido por Giorgio Giugiaro e pela Volkswagen Design tinha de estar à altura das elevadas expectativas para perpetuar a história de sucesso do automóvel mais bem-sucedido de todos os tempos até então. E conseguiu-o em todos os aspetos: os clientes ficaram tão impressionados com o conceito moderno, a versatilidade do interior e o novo design que, em outubro de 1976, o Golf já tinha atingido a marca de um milhão de unidades vendidas.


O início da História.

Em 1974, a Volkswagen escreveu o seguinte sobre o novo veículo que se caracterizava por um grande portão traseiro: "O Golf oferece o máximo de espaço e de segurança. Está intransigentemente orientado para o sentido prático. A linha de cintura baixa proporciona ao condutor uma visão ampla e o capot inclinado garante a visibilidade ideal sobre a estrada. O vidro traseiro estende-se até bem abaixo, o que facilita muito as manobras de marcha-atrás."


O Golf e a produção.

Desde o início, a fábrica da Volkswagen em Wolfsburg e os seus empregados também beneficiaram do sucesso do arranque da produção do Golf. Até à data, foram fabricadas mais de 20 milhões de unidades só nas linhas de Wolfsburg. Os 17 milhões de Golf construídos fora de Wolfsburg foram produzidos noutras fábricas alemãs, bem como na Bélgica, no Brasil, na China, na Malásia, no México, na Eslováquia e na África do Sul. Também neste sentido, o Golf é um automóvel mundial. No entanto, as suas tecnologias sempre foram exemplos típicos da engenharia alemã.


Golf I - Um reflexo do progresso.

Tal como todas as gerações seguintes do Golf, a primeira foi também um reflexo da técnica vanguardista e das tendências do setor automóvel. E tal não se aplica apenas ao engenhoso aproveitamento do espaço interior para a época e à tração dianteira do veículo. Com o primeiro Golf GTI (1976), a Volkswagen deu início à faceta dinâmica e ao lado mais desportivo do segmento dos compactos, ao passo que os Golf D (1976) e Golf GTD (1982) asseguraram a evolução dos motores a gasóleo no segmento. Em 1979, a Volkswagen lançou o Golf Cabriolet, que foi durante algum tempo o automóvel descapotável mais vendido do mundo. Foi como uma lufada de ar fresco para o segmento, que na altura já era conhecido como o segmento do Golf. Até 1983, foram vendidas 6,9 milhões de unidades da primeira geração do Golf, incluindo todos os seus derivados, em todos os continentes – o Golf I provou, assim, ser um digno sucessor do Carocha.


Golf II - O marco histórico.

O atual Diretor de Design da Volkswagen, Andreas Mindt, resume o momento mais importante da história do Golf:

"Foi a mudança do Golf I para o Golf II. O então Diretor de Design da Volkswagen, Herbert Schäfer, fez tudo bem feito. Modernizou a segunda geração do Golf, mas mantendo o ADN da primeira. Esta ponte é extremamente importante para a história do modelo. O Golf manteve-se sempre como uma evolução do modelo original. É isso que o Golf tem de especial e o mérito é de Herbert Schäfer".

Tecnologias como o catalisador, o ABS e a tração integral fizeram a sua estreia no Golf II. No total, foram fabricados 6,3 milhões de unidades Golf II entre 1983 e 1991.


Golf III – Foco na segurança

A partir de agosto de 1991, a Volkswagen deu início a uma nova era de segurança com o Golf III. Este foi o primeiro modelo da linha de produtos disponível a incluir airbags frontais a partir de 1992, e com grandes progressos na conceção da carroçaria a acrescentar melhorias significativas na proteção dos ocupantes em situações de colisão. Alguns dos outros marcos na história do modelo estão associados ao Golf III, do qual foram fabricadas 4,8 milhões de unidades até 1997: por exemplo, o primeiro motor de seis cilindros (VR6), o sistema de controlo de velocidade de cruzeiro (cruise control) e os primeiros airbags laterais. Pela primeira vez, o Golf foi disponibilizado em formato carrinha (StationWagon)


Golf IV - Apresentado em 1997, o Golf IV é hoje considerado um ícone de design – sem dúvida também devido ao facto de ter colmatado a lacuna do Golf I de 1974, apresentando-se com um design marcante do pilar C. Com o Golf IV, a Volkswagen alcançou um novo padrão de qualidade para o segmento. Paralelamente, a estreia do ESP contribuiu para tornar a segurança mais acessível às massas. Em 2002, a Volkswagen apresentou também o Golf mais desportivo até à data, com base na quarta geração: o R32 com uma velocidade máxima de 250 km/h. Em 2003, este foi o primeiro Volkswagen a receber uma caixa de velocidades de dupla embraiagem (DSG). O Golf IV foi substituído no mesmo ano, após 4,9 milhões de unidades produzidas.


Golf V – Com o seu conforto excecional, a quinta geração do Golf – lançada em 2003 – estava muito à frente da maioria dos concorrentes do segmento médio-alto. O mesmo se aplica à qualidade. Um valor que sublinhava a estabilidade da carroçaria soldada a laser era o aumento da rigidez à torção em 35%. Pela primeira vez, foram instalados até oito airbags para proteção dos ocupantes. Além disso, o Golf V, que resultou em 3,4 milhões de unidades até 2008, impressionou com uma nova suspensão traseira de arquitetura independente, faróis bi-xenon e a primeira caixa automática DSG de 7 velocidades.

 

Golf VI - Alta tecnologia no segmento dos compactos. Até ao final de julho de 2012, em apenas quatro anos, foram produzidos mais de 3,6 milhões de unidades Golf da sexta geração, lançada em 2008. E a segurança deu mais uma vez um grande passo em frente: a carroçaria novamente soldada a laser era tão rígida e sólida que obteve a pontuação máxima de cinco estrelas no teste de colisão do EuroNCAP. Novas tecnologias como o Light Assist, Park Assist, Hill Start Assist e o controlo adaptativo do chassis (DCC) fizeram do "World Car of the Year" de 2009 um dos automóveis compactos mais avançados do seu tempo.


Golf VII – Mais leve, menos consumo. Em setembro de 2012, a Volkswagen celebrou a estreia mundial da sétima geração do Golf. Comparativamente ao seu antecessor, o peso foi reduzido em cerca de 100 kg, o que significa que o consumo de combustível também foi reduzido na ordem dos 23%. Novas tecnologias, como o sistema de travagem automática pós-colisão, o Cruise Control adaptativo e o Front Assist, incluindo o sistema de travagem de emergência em cidade, completaram a gama de sistemas de assistência à condução. Em 2014, a Volkswagen iniciou a era da mobilidade elétrica com o estreante e-Golf. No total, entre 2012 e 2019, foram produzidas 6,3 milhões de unidades do Golf VII.



Golf VIII - A era moderna e progressista. A Volkswagen apresentou o Golf VIII em outubro de 2019 e a introdução de motorizações mild hybrid e híbridas plug-in eletrificaram o segmento dos compactos – e foi, também, um dos primeiros modelos da categoria a permitir a condução assistida por meio do Travel Assist. Atualmente, mesmo a versão de entrada de gama inclui, de série, funcionalidades como o Assistente de Faixa de Rodagem, Front Assist, faróis LED, grupos de luzes traseiras LED e ar condicionado automático. Em combinação com o controlo adaptativo do chassis DCC, opcional, e as restantes tecnologias de apoio à dinâmica, o Golf VIII alcança também uma relação sem precedentes entre conforto e dinâmica neste segmento. Até à data, foram vendidas mais de um milhão de unidades desta geração.


Agora – em 2024 – chegou a nova etapa evolutiva da oitava geração. O novo Golf adiciona um sistema de infotainment de última geração de funcionamento mais intuitivo, design frontal e traseiro mais apurado, bem como mecânicas mais eficientes, incluindo unidades híbridas plug-in com uma autonomia totalmente elétrica incrementada para até mais de 100 quilómetros. Um logótipo Volkswagen iluminado na dianteira também faz a sua estreia num Golf. Além disso, o novo Golf, ao propor controlo por voz e ChatGPT baseado em IA, torna, mais uma vez, as inovações técnicas acessíveis às massas.

Comments


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page