top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

O interior do Cupra DarkRebel é pura provocação


O interior do Cupra DarkRebel é pura provocação

A Cupra ultrapassou vários limites com o DarkRebel, que representa a paixão pelo design de uma marca que coloca em questão a forma como os automóveis serão criados no futuro. O exterior é arrojado, o que é ainda mais evidenciado pelo interior que desperta emoções.


A luz é um dos aspetos mais importantes do interior do projeto DarkRebel, pois determina o design e confere personalidade a cada uma das suas partes.

"Concebemos uma superfície fluida e contínua, a imitar pele, para criar um fundo perfeito para os efeitos de iluminação, desde as projeções das portas até à luz ambiente imersiva e às peças transparentes semelhantes a jóias, cortando as linhas entre o mundo físico e o virtual", explica Francesca Sangalli, responsável pelo Colour&Trim Concept&Strategy da Cupra.

Foram desenvolvidos três ambientes exponenciais originais que representam uma realidade central da marca: Square, Cube e Infinite. Adotando o mindset irreverente mas com o ADN da marca, o Cupra DarkRebel redefine a experiência automóvel, combinando na perfeição os mundos físico e digital. Graças à inspiração nos videojogos, os condutores não estão apenas a conduzir: estão a envolver-se numa ligação contínua e imersiva - "São controlados a partir do volante e adaptam todo o automóvel: exterior, interior, iluminação, som e funções exclusivas para cada experiência", afirma Jaume Sala, Diretor de UX/UI Design da Cupra.


O interior do Cupra DarkRebel é pura provocação

Ligado ao condutor.

Mais uma vez, no interior, a coluna central surge de forma proeminente enquanto elemento icónico. No Cupra DarkRebel, deixa de ser um elemento de design e passa a ser uma peça funcional que incorpora mobilidade.

"É uma abordagem completamente inovadora, uma vez que os bancos Supersport permanecem ancorados, enquanto a coluna central, o volante e o conjunto de pedais podem mover-se para se adaptarem ao condutor", afirma David Jofre, Head of Interior Design na Cupra.

O interior do Cupra DarkRebel é pura provocação

"Os bancos Supersport incluem estofos de efeito 3D feitos à medida. A sua cor alterna entre o azul-escuro e um magenta e violeta cintilantes e refletores, dependendo da perspetiva visual e da iluminação ambiente, utilizando novamente a luz como um elemento tangível", acrescenta Sangalli.

A coluna central é feita de uma liga de alumínio e titânio, utilizando também tecnologia 3D com fabrico aditivo, levando o apelo do design do Cupra para o próximo nível.


O diálogo entre o digital e o físico é um dos pontos altos da evolução da Cupra na utilização dos materiais.

"Pela primeira vez, utilizámos material transparente e cristalino em algumas peças, como os bancos Supersport ou a alavanca da caixa de velocidades, com inserções em cobre, a cor emblemática da marca. Mais uma vez, a luz é o elemento-chave desta transição.Tendo concebido três ambientes exponenciais, as cores mudam, fazendo com que o material se ilumine e ganhe vida, criando uma experiência holística mágica" conclui Sangalli.

Commenti


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page