top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

Tesla Model Y foi o veículo mais vendido no mundo em 2023

Tesla Model Y foi o veículo mais vendido no mundo em 2023

De acordo com os dados e estimativas da consultoria Jato Dynamics, recolhidas em 151 mercados globais, mostram que o SUV elétrico da Tesla, Model Y, foi o veiculo mais vendido no mundo em 2023.


Outros dados interessantes mostram que os SUVs representaram quase metade das vendas globais e que vendas dos fabricantes chineses ultrapassaram os fabricantes americanos pela primeira vez.


Apesar de enfrentar muitos desafios, a indústria automóvel global teve um bom desempenho em 2023. Segundo a JATO Dynamics um total de 78,32 milhões de novos automóveis de passageiros foram vendidos no ano passado. Isto marca um aumento de quase sete milhões de unidades em relação a 2022 – p que representa em crescimento de 10%.


Felipe Munoz, Analista Sênior da JATO Dynamics, comentou:

“O crescimento visto em 2023 é notável, especialmente se considerando as atuais tensões geopolíticas entre a China e os EUA; a instabilidade gerada pelos conflitos na Europa; as altas taxas de juros que persistiram na maior parte do mundo ocidental; e o alto preço dos veículos.”

Curiosamente, os resultados positivos do ano passado não foram impulsionados pela China. Embora o volume anual para esta região tenha aumentado em 6% quando comparado com 2022, tanto os EUA-Canadá como o Japão-Coreia registaram um aumento de 12%. No entanto, a Europa foi o mercado de crescimento mais rápido em 2023, como resultado da crescente demanda na Turquia, o quarto maior mercado da região, à frente de Espanha. Além disso, o forte impulso das autoridades locais para incentivar a procura de veículos eléctricos (VE) também contribuiu para a aceleração das vendas.


Todas as regiões, exceto África, registaram um aumento na procura de automóveis novos. Segundo dados da JATO Dynamics, o volume de vendas nesta região diminuiu 6% para 956.000 unidades. O resultado pode ser explicado por um declínio significativo no Egipto, que foi o segundo maior mercado do continente em 2022 e o terceiro no ano passado. A África do Sul representou 51% do total do continente, enquanto o Norte de África representou 34%.


Mais de um em cada cinco carros vendidos em economias emergentes

Embora a indústria geralmente concentre a sua atenção nos mercados automóveis europeu, norte-americano e chinês, 22% dos automóveis novos foram vendidos em economias emergentes. Munoz declarou: “Mais de 17,5 milhões de carros novos foram vendidos nos países emergentes. Isso é mais do que as vendas totais nos EUA ou na Europa durante o ano.”


A Índia liderou este grupo por uma margem significativa. Como o quarto maior mercado individual em 2023, vendeu 4,19 milhões de carros de passageiros. Brasil e Irã seguiram com 2,12 milhões e 1,43 milhão de unidades, respectivamente. Na sequência, foram vendidos 1,30 milhão de unidades no México, enquanto a Turquia foi responsável por 984 mil unidades.


Munoz continuou: “Negligência das montadoras tradicionais, que resultou em preços consistentemente elevados dos automóveis, levou inadvertidamente os consumidores a preços chineses mais acessíveis como alternativa. À medida que os preços dos automóveis continuam a subir noutros lugares, as marcas de automóveis chinesas estão a capitalizar esta tendência para ganhar mercado em um ritmo muito mais rápido."

A quota de mercado das marcas de automóveis chinesas disparou em regiões como o Médio Oriente, a Eurásia e a África, ao mesmo tempo que registava crescimento na América Latina e no Sudeste Asiático. Estes carros também ganharam participação nas economias desenvolvidas, incluindo a Europa, Austrália, Nova Zelândia e Israel. Em contraste, os EUA e a Índia registaram pouca aceitação dos automóveis chineses, à semelhança da Coreia e Japão.


Países que mais produziram veículos em 2023
Países que mais produziram veículos em 2023

Em 2023, as marcas chinesas ultrapassaram as suas rivais americanas pela primeira vez.

Marcas de origem chinesa venderam 13,43 milhões de novos carros em 2023, um aumento de 23%, enquanto as marcas americanas venderam 11,93 milhões de unidades, um aumento de 9% em relação a 2022. Marcas japonesas mantiveram uma posição forte no mercado global com um total de 23,59 milhões de unidades.


Munoz observou: “Como o mercado interno mostra sinais de desaceleração, os fabricantes chinesas estão procurando fontes de crescimento no exterior. Ambições para desenvolver uma presença forte nos EUA e na Europa tem sido perturbado por medidas políticas robustas para para proteger fabricantes locais, tanto americanos como europeus.

As marcas chinesas já são um sucesso em praticamente todos os países emergentes, devido a políticas de acesso mais fáceis, com barreiras comerciais mais baixas e preços mais elevados para outros produtos de marcas mais tradicioansi. Na EU a recente decisão que pode impor tarifas de até 38% sobre EVs chineses importados a partir de Julho deste ano é mais um argumento nesta batalha comercial.”


SUVs ganham mais espaço globalmente
SUVs ganham mais espaço globalmente

SUVs ganham mais espaço globalmente

Com 36,72 milhões de unidades vendidas no ano passado, os SUVs não só registaram um novo recorde de vendas, como também registaram o maior nível de sempre. Entre 2022 e 2023, os volumes de SUVs aumentaram 16%, representando cerca de 47% do total global de vendas de automóveis de passageiros no ano passado.


O crescimento deveu-se em grande parte ao sucesso da Tesla no segmento SUV (+62%), juntamente com o aumento da procura na Europa, Índia, Oriente Médio e a Eurásia. China e EUA-Canadá continuaram sendo os maiores mercados para SUVs, respondendo por 54% do total mundial.


Muñoz referiu sobre estes números:

“Esta não é mais uma tendência nova. Os fabricantes que produzem SUVs têm sido proativos na evolução seus modelos nos últimos anos, garantindo versatilidade e novos designs cada vez mais atraentes.”

Entre os 10 maiores fabricantes de automóveis em 2023, a Hyundai-Kia era a mais dependente das vendas de SUVs, com esses veículos respondendo por 56% das vendas de automóveis de passageiros, seguida pela Ford (49%) e pelo Grupo Volkswagen (48%).

Tesla Model Y foi o veículo mais vendido no mundo em 2023

Tesla Model Y se torna o veículo mais vendido do mundo

Conforme previsto nos resultados preliminares de 2023 do JATO, divulgados em fevereiro, o Tesla Model Y fez história no ano passado. O SUV de médio porte garantiu a primeira posição no ranking global como o primeiro veículo 100% elétrico a liderar o mercado global.

Ainda mais relevante, o fato do Modelo Y garantir esta posição sem presença na maioria dos mercados emergentes, onde continua a ser inacessível para a maioria dos consumidores. Munoz afirmou:

“A Tesla é uma marca feita para o mundo desenvolvido. Embora não possa trabalhar atualmente estes mercados menos maduros, há potencial para os mercados emergentes serem explorados como uma fonte adicional de crescimento no futuro."

As vendas do Tesla Model Y totalizaram 1,22 milhão de unidades globalmente, um aumento de 64% em relação a 2022, ou 480.000 unidades a mais que 2021 – um resultado alcançado por nenhum outro fabricante antes. Consequentemente, o Modelo Y conseguiu superar as vendas de modelos tradicionais vendidos globalmente como o RAV4 e o sedã Corolla da japonesa Toyota.


Nos anos anteriores, esses modelos apareceram no no topo do ranking devido à boa demanda no Norte América, China, Oriente Médio, Europa, Austrália, Nova Zelândia e muitos mercados latino-americanos.


O RAV4 vendeu 1,07 milhão de unidades (+5%), enquanto o sedã Corolla ficou em quarto lugar com 803 mil unidades (-19%). O enfraquecimento das vendas do sedã compacto pode ser atribuído à sua idade - o veículo foi o primeiro lançado em março de 2018 - junto com a chegada do Corolla Cross, seu homólogo SUV, que rapidamente ganhou popularidade nas economias em desenvolvimento. O Honda CR-V ocupou a terceira posição após um aumento de 18% nas vendas.

Comments


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page