top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

V8 híbrido sucede ao W12 como motorização de topo da Bentley

V8 híbrido sucede ao W12 como motorização de topo da Bentley

O futuro da Bentley em termos de motorização, agora eletrificada, está a ficar mais próximo com o anúncio de que o seu icónico motor W12 será sucedido por uma nova motorização híbrida V8 focada na performance. Debitando a potência mais elevada alguma vez oferecida num Bentley, terá também o sistema mais dinâmico, mais reativo e mais eficiente da história da marca, adequado a uma nova geração de supercarros.


Batizada de Ultra Performance Hybrid, a nova motorização segue a tradição de longa data da Bentley de complementar os motores de combustão com tecnologia para melhorar a performance. O recurso à sobrealimentação na década de 1920 foi o precursor da utilização da sobrealimentação desde a década de 1980 até aos dias de hoje. A partir deste verão, a Bentley dá mais um passo em frente, proporcionando ainda mais performance através do “eletrocarregamento”, utilizando um potente sistema híbrido para criar o que será a motorização mais avançada e mais potente nos 105 anos de história da Bentley. O novo sistema baseia-se na motorização híbrida já existente, mas vai ainda mais longe no nível de performance e eficiência que proporciona – com mais de 750 cv e uma autonomia de 80 km em modo puramente elétrico representando, pelo menos, mais 91 cv face ao motor W12 anteriormente oferecido nas derivações Flying Spur e GT W12 Speed.


V8 híbrido sucede ao W12 como motorização de topo da Bentley

À medida que o icónico motor W12 twin-turbo de 6,0 litros da Bentley se aproxima da reforma este verão, com 105.000 motores construídos ao longo das últimas duas décadas, o novo Ultra Performance Hybrid irá assumir o papel de principal motor da Bentley, fazendo com que a marca passe a oferecer os melhores veículos de luxo eletrificados do mundo. Desenvolvendo mais potência do que o W12 e um binário de quatro dígitos num patamar mais alargado, o Ultra Performance Hybrid também produzirá um valor de CO2 inferior a 50 g/km no ciclo de homologação WLTP.


O carácter do novo motor é também já apresentado, com o lançamento de um clip da sonoridade mecânica que revela uma combinação requintada de graves transversais com um rugido de rotação livre. Representa um dos extremos do espetro sonoro oferecido pela motorização; o oposto polar do silêncio absoluto que o sistema oferecerá no modo elétrico.

Nas próximas semanas serão divulgados mais pormenores sobre a nova motorização elétrica da Bentley, que irá impulsionar a próxima fase da sua viagem Bentley Beyond 100 e cumprir a promessa de todos os automóveis da gama estarem disponíveis como híbridos. Entretanto, os clientes podem continuar a desfrutar dos últimos exemplares dos motores W12 e V8 não híbridos da Bentley, disponíveis na rede global de concessionários da marca.

Commentaires


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page