top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

Chegam os novos e eletrificados Audi Q7 e Q8

Chegam os novos e eletrificados  Audi Q7 e Q8

A Audi introduz no Q7 e Q8 eletrificados um facelift com tecnologia de bateria atualizada e modos de condução mais eficientes. O design exterior também foi reformulado como parte da atualização e apresenta novos destaques dianteiros e traseiros.


Os preços recomendados para os dois modelos em Portugal começam nos 87.358 euros (Q7 55 TFSIe) e 101.419 euros (Q8 55 TFSIe).


Bateria com mais capacidade, mais potência e maior autonomia

No coração de ambos os híbridos plug-in está um motor a gasolina de três litros e seis cilindros com 250 kW (340 cv) de potência, um motor elétrico compacto (PSM) com uma potência máxima de 130 kW e 460 Nm de binário, e uma nova bateria de lítio, mais potente e arrefecida por líquido, localizada sob o piso da bagageira. A energia da bateria está concentrada em 17 células de 70 Ah cada, denominadas stacks.


Seis pilhas formam uma unidade, as quais estão ligadas em série. Este design compacto no interior da estrutura da bateria elimina a necessidade de uma estrutura adicional para o módulo, resultando numa maior densidade de potência. Esta conceção atinge uma capacidade máxima de 25,9 kWh (22 kWh, útil) a 370 Volts. O aumento da capacidade resulta numa autonomia totalmente elétrica de até 90 quilómetros em zonas urbanas, de acordo com a norma WLTP EAER City, o que equivale a uma autonomia elétrica combinada de até 85 km, de acordo com a norma WLTP EAER.


A potência máxima do sistema de ambos os modelos 55 TFSI e quattro é de 290 kW (394 cv) e o binário máximo do sistema é de 600 Nm (consumo de combustível do Q7 (ponderado, combinado): 1,4-1,3 l/100 km; consumo de energia (ponderado, combinado): 29,1-28 kWh/100 km; emissões de CO2 (ponderado, combinado): 33-29 g/km; consumo de combustível com a bateria descarregada (combinado): 10,5-9,8 l/100 km; consumo de combustível do Q8 (ponderado, combinado): 1,6-1,3 l/100 km; consumo de energia (ponderado, combinado): 30,4-28,3 kWh/100 km; emissões de CO2 (ponderado, combinado): 37-30 g/km; consumo de combustível com a bateria descarregada (combinado): 10,9-8,9 l/100 km) graças à nova conceção do motor elétrico.


Com ambos os motores a trabalhar em conjunto, o Q7 e Q8 eletrificados aceleram de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos. Mais acima na gama situa-se a versão 60 TFSIe quattro, disponível apenas no Q8, a qual também beneficia de um motor elétrico recentemente concebido com uma potência máxima combinada de 360 kW (490 cv) e um binário máximo de 700 Nm, consumo de combustível (combinado ponderado): 1,6-1,3 l/100 km; consumo de energia (ponderado, combinado): 30,2-28,2 kWh/100 km; emissões de CO2 (ponderado, combinado): 36-29 g/km; consumo de combustível com a bateria descarregada (combinado): 10,9-9,9 l/100 km).


Nesta motorização, o Q8 acelera de 0 a 100 km/h em 5,0 segundos. Todas as variantes têm uma velocidade máxima limitada eletronicamente a 240 km/h, com uma velocidade máxima em modo elétrico de 135 km/h. A bateria carrega até 7,4 kW e atinge 100% em aproximadamente 3 horas e 45 minutos quando carregada na potência máxima.


Chegam os novos e eletrificados  Audi Q7 e Q8

Máxima eficiência: estratégia de funcionamento

Graças à atualização do produto, os clientes podem iniciar a marcha no seu Q7 ou Q8 parcialmente elétrico em modo EV - puramente elétrico - ou em modo híbrido. Uma vez selecionado através do MMI, o modo desejado permanece ativo até ser alterado manualmente. O modo EV foi aperfeiçoado para que apenas a propulsão alimentada por bateria seja utilizada, mesmo quando o pedal do acelerador está totalmente pressionado.


O módulo híbrido utiliza dois modos de funcionamento: auto e hold. No modo auto, a estratégia de funcionamento preditivo é ativada automaticamente quando a navegação é iniciada no MMI navigation plus, de série. A aceleração é proporcionada principalmente pelo motor TFSI, apoiado, conforme necessário, pelo motor elétrico. Nas baixas rotações do motor a combustão, o motor elétrico preenche a fração de segundo de que o turbocompressor necessita para aumentar a pressão de forma ainda mais vigorosa, graças ao binário adicional resultante da atualização do produto, para que o sistema de propulsão responda de forma imediata. De forma resumida, a estratégia de funcionamento preditivo funciona de forma a percorrer o maior número de quilómetros possível com energia elétrica, otimizando a carga da bateria tendo em conta o destino.


No modo hold, a carga da bateria é mantida no seu nível atual, apenas com flutuações mínimas. Isto é possível através da recuperação da energia da travagem, num processo conhecido como regeneração e deslocando o ponto de carga através de intervenções específicas no sistema de gestão do motor 3.0 TFSI. Assim, após um percurso convencional mais longo, o condutor pode chegar ao seu destino (em trajeto urbano) com energia totalmente elétrica, para se deslocar sem emissões e praticamente sem ruído.


Uma nova funcionalidade incluída na atualização de produto para o Q7 TFSIe e Q8 TFSIe, é a bateria que carrega agora de forma inteligente e apenas acima de uma velocidade de aproximadamente 65 km/h quando definida em modo de carregamento, o que permite maximizar a eficiência e assegurar grandes distâncias em modo de condução elétrica na cidade e no trânsito. Além disso, no modo de carregamento, o motor 3.0 TFSI deixa de ser constantemente solicitado para carregar a bateria e, em vez disso, é utilizada apenas a regeneração. O modo de carregamento termina quando a bateria tiver sido recarregada até 75%, de forma a conservar a bateria e aumentar a eficiência.


Os momentos em que o condutor tira o pé do acelerador são cruciais para a eficiência dos híbridos plug-in, uma vez que, nestas situações, o sistema muda para a assistência à eficiência preditiva (PEA). Para além dos dados de navegação, este sistema de assistência ao condutor utiliza a distância em relação ao veículo da frente para “decidir” entre a deslocação em modo coasting, com o TFSI desligado, e a regeneração, ou seja, a recuperação da energia cinética e a sua conversão em energia elétrica. Nestas fases, o Q7 e o Q8 TFSIe podem recuperar até 25 kW de energia e devolvê-la à bateria de iões de lítio.


Funcionando como um gerador, o motor elétrico efetua todas as travagens ligeiras a moderadas até 0,3 g, o que corresponde em média, a mais de 90% de todos os momentos de desaceleração na condução diária. Os travões hidráulicos só precisam de ser utilizados para travagens fortes. Os SUV híbridos atingem até 80 kW de potência de recuperação de energia durante a travagem.


Chegam os novos e eletrificados  Audi Q7 e Q8

Quando o opcional adaptive cruise assist, com cruise control, por radar está ativo, a tecnologia preditiva ajuda na desaceleração e na aceleração para poupar combustível. Se estiver desligado, o Audi virtual cockpit ou o head-up display (opcional) avisam o condutor quando este deve tirar o pé do acelerador. Os ícones de cruzamentos, sinais de trânsito ou veículos à frente, ilustram no head-up display, o motivo da redução da velocidade.


Oferta de equipamento otimizada para responder a todas as necessidades

Os faróis LED de alta intensidade fazem parte do equipamento de série, estando os faróis Matrix LED disponíveis como opção. Os inovadores faróis HD Matrix LED com Audi laser light, com feixe de máximos adicional para um alcance significativamente maior estão também disponíveis como opção. Uma novidade são as assinaturas digitais das luzes de circulação diurna, conferindo aos Q7 e Q8 TFSI e uma aparência inconfundível, permitindo ao condutor selecionar uma de quatro assinaturas de luz personalizáveis através do MMI. Além disso, os faróis traseiros OLED digitais dispõem de uma indicação de proximidade em conjunto com os sistemas de assistência.


Os renovados Q7 e Q8 TFSIe têm uma oferta de equipamento opcional significativamente melhorada. Além de cores contrastantes das costuras dos bancos, o cliente pode escolher entre nove inserções decorativas e três novos acabamentos. Cinco novas jantes com novo design e dimensões entre 21" e 23" (dependendo do modelo), complementam a oferta de opcionais destes modelos agora renovados. A Audi também alargou a gama de aplicações e sistemas de assistência ao condutor.


A suspensão pneumática controlada eletronicamente com um sistema de amortecimento continuamente adaptável - suspensão pneumática adaptativa ou suspensão pneumática adaptativa desportiva - está disponível como opção. Os clientes que adquirirem um Q8 60 TFSIe usufruem da suspensão pneumática como parte do equipamento de série. Além disso, e pela primeira vez nos híbridos plug-in, o opcional eixo traseiro direcional garante maior segurança e conforto. A baixas velocidades, as rodas traseiras rodam até cinco graus na direção oposta à das rodas dianteiras, o que reduz o ângulo de viragem em até um metro e aumenta a capacidade de manobra. Ao mesmo tempo, o condutor sente mais conforto e estabilidade a velocidades mais elevadas porque as rodas traseiras viram na mesma direção que as rodas dianteiras.


O sistema de estabilização eletromecânica ativa do rolamento (eAWS) garante uma dinâmica ainda melhor e é outra novidade opcional para os híbridos plug-in. Neste sistema, ambos os eixos estão equipados com um motor elétrico compacto acoplado a uma transmissão. Este sistema divide o estabilizador em duas metades e, quando se conduz em linha reta, permite-lhes trabalhar de forma independente uma da outra, o que reduz os movimentos da carroçaria em estradas irregulares. Em condução desportiva, no entanto, o motor elétrico faz com que as duas metades rodem em direções opostas uma à outra, de modo a trabalharem em conjunto como uma unidade, reduzindo significativamente a inclinação em curva, para uma resposta mais precisa da direção.


O sistema eAWS é alimentado por um super condensador de 48 Volts. A unidade de armazenamento de energia compacta e leve, que pode absorver e libertar correntes elevadas num período muito curto, alimenta os dois motores elétricos com uma potência máxima de 1,5 kW cada.


Os novos Audi Q7 TFSIe quattro e Q8 TFSIe quattro com tecnologia híbrida inteligente e design atualizado, iniciam a comercialização em maio de 2024 devendo as primeiras unidades chegar ao mercado nacional no verão.


Os preços recomendados do Q7 55 TFSIe quattro começam nos 87.358 euros e o Audi Q8 55 TFSIe quattro está disponível para encomenda a partir de 101.419 euros. O Q8 60 TFSIe quattro será comercializado a partir de 112.219 euros.

Comments


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page