top of page
  • Foto do escritorRedação Europa

Preparando o Dakar, Dacia conclui os primeiros testes com o Sandrider

Preparando o Dakar, Dacia conclui os primeiros testes com o Sandrider

A equipa Dacia Sandrider concluiu os primeiros testes do programa de preparação para o Dakar. O grande desafio do desporto motorizado, que a formação oficial da Dacia vai enfrentar, pela primeira vez, em janeiro.


Após uma verificação dos sistemas no Millbrook Proving Ground, no Reino Unido, os Dacia Sandrider passaram quatro dias no complexo de testes Sweet Lamb, no País de Gales, de 6 a 9 de maio. Depois, a equipa rumou a Château de Lastours, em França, para mais quatro dias de testes intensos (até 31 de maio), onde as três duplas de pilotos tiveram a oportunidade de testar o Sandrider, equipado com pneus BF Goodrich, num terreno rochoso e exigente.


Cristina Gutiérrez esteve ao volante do Sandrider durante dois dias no País de Gales, antes de Sébastien Loeb, nove vezes campeão do mundo de ralis, assumir as funções de teste e desenvolvimento.


Preparando o Dakar, Dacia conclui os primeiros testes com o Sandrider

O plurivencedor do Dakar, Nasser Al-Attiyah, experimentou pela primeira vez a potência do Sandrider, em Château de Lastours, durante dois dias. Loeb regressou ao cockpit durante um dia e meio e Gutiérrez foi chamada para a última tarde de testes.


A chefe da equipa, Tiphanie Isnard, confirmou que a fase inicial de testes superou as expectativas, com muito poucos problemas sentidos, Tanto pelos pilotos Al-Attiyah, Gutiérrez e Loeb, como pelos engenheiros e técnicos da equipa.


Um profundo trabalho de revisão está agora a ser realizado, antes do próximo teste da nova máquina, em África, de 28 de junho a 5 de julho, em Marrocos. Será nas pistas e areias marroquinas que o Sandrider vai rodar em terrenos semelhantes aos do Dakar, a ronda de abertura do Campeonato do Mundo FIA de Rally-Raid de 2025, a disputar na Arábia Saudita, de 3 a 17 de janeiro.


“No teste em Château de Lastours experimentei, pela primeira vez, o Dacia Sandrider. Achei-o fácil de conduzir, rápido e resistente. Fizemos 270 quilómetros no primeiro dia e o mesmo no segundo dia. Não houve problemas e gostámos muito de pilotar o carro. Estamos bem preparados para os próximos testes e agora estou expectante para rodar em Marrocos.” - NASSER AL-ATTIYAH (QATAR).
Preparando o Dakar, Dacia conclui os primeiros testes com o Sandrider
NASSER AL-ATTIYAH

“Ter a oportunidade de ver o Dacia Sandrider em ação e fazer os meus primeiros quilómetros foi incrível! Estou a sentir-me muito confortável, a adaptar-me a um novo tipo de carro e a uma nova categoria para mim. Ainda temos muitos dias de testes importantes pela frente, mas, no geral, estamos muito contentes com o trabalho da equipa. Não podemos pedir mais. O sentimento geral é de estarmos orgulhosos com o desempenho do carro logo nestes primeiros testes.” - CRISTINA GUTIÉRREZ (ESPANHA).

Preparando o Dakar, Dacia conclui os primeiros testes com o Sandrider
CRISTINA GUTIÉRREZ
“Os testes correram muito bem. Fiz um dia no Reino Unido e dois dias em França. Trabalhámos na suspensão e no diferencial para encontrar um bom equilíbrio e fiquei muito satisfeito com a forma como tudo funcionou. O motor estava a responder muito bem desde o início e não tivemos qualquer problema. Atendendo a que se trata de um carro novo, está a correr tudo bem e estou ansioso para continuar os testes em Marrocos.” - SÉBASTIEN LOEB (FRANÇA).
Preparando o Dakar, Dacia conclui os primeiros testes com o Sandrider
SÉBASTIEN LOEB

“Concluímos uma série de testes iniciais, antes de realizarmos o nosso primeiro teste num ambiente real de rally-raid, em Marrocos. Até agora, tudo tem corrido de forma espantosa e sem problemas graves. Conseguimos aprovar todas as coisas básicas em termos de motor, fizemos muito mais trabalho do que esperávamos na configuração da suspensão e as definições da transmissão foram revistas em termos de diferenciais. A suspensão foi muito bem trabalhada, não só durante o teste em Sweet Lamb, mas também no teste em Château de Lastours. Agora, temos de ‘limar’ vários pormenores e colocar o carro num estado de desenvolvimento que permita competir num rally-raid. Conseguimos detetar um ou dois problemas em termos de instalação da dupla de pilotos e queremos fazer algumas melhorias antes dos testes em Marrocos. Mas tudo parece muito positivo, foram apenas coisas muito pequenas que conseguimos resolver muito rapidamente. Todos estão a trabalhar no máximo para Marrocos e estamos ansiosos por continuar os nossos preparativos para o Dakar. - PHILIP DUNABIN, DIRETOR TÉCNICO.
Preparando o Dakar, Dacia conclui os primeiros testes com o Sandrider

Commenti


300.250.png
Pottenza Global Consulting
bottom of page